TIM MUDA PLANO PARA PRÉ-PAGO SEM AUTORIZAÇÃO: DEZ MIL DE DANOS MORAIS

O aposentado A. O. tem uma linha da Tim Celular há quatro anos, no sistema pré-pago. Sem o consentimento dele a linha migrou para  pós-pago. Ele se surpreendeu com cobranças insistentes via SMS. Ele não conseguiu usar seus créditos de internet e seus valores de recarga são retidos pela operadora. 

O aposentado tentou de todas as maneiras resolver a situação diretamente com a operadora. Finalmente procurou Dias Batista Advogados. Na ação o advogado Claudio Dias Batista pediu que sejam declarados inexistentes os débitos lançados pela TIM, danos morais e que seu celular volte ao plano original. 

Segundo a advogada Ana Paula Vasques Moreira a Justiça atendeu todos os pedidos do autor em tempo bastante curto. "Foram dois meses entre o protocolo da ação e a sentença, o que é bem razoável", diz a advogada.  O juízo fixou a indenização em R$ 10.000,00. Da decisão ainda cabe recurso. O processo recebeu o número 1016194-76.2015.8.26.0602.